sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

LIVRO PALAVRAS DE VIDA ETERNA - CAP. 118 - ANTE A PALAVRA DO CRISTO - MARIA - 15/12/2017

ANTE A PALAVRA DO CRISTO

"...As palavras que eu vos disse, são espírito e vida."
Jesus (João, 6:63).


Em todos os tempos surgem no mundo grandes Espíritos que manejam a palavra, impressionando multidões; entretanto, falam em âmbito circunscrito, ainda quando se façam ouvidos em vários continentes.
Dante define uma época.
Camões exalta uma raça.
Shakespeare configura as experiências de um povo.
Voltaire exprime determinada transformação social A palavra de Jesus, no entanto, transcende lavores artísticos, jóias literárias, plataformas políticas, postulados filosóficos, fórmulas estanques. Dirige-se a todas as criaturas da Terra, com absoluta oportunidade, estejam elas nesse ou naquele campo de evolução.
É por isso que a Doutrina Espírita a reflete, não por mera reforma dos conceitos superficiais do movimento religioso, à maneira de quem desmontasse antigo prédio para dar disposição diferente aos materiais que o integram, em novo edifício destinado a simples efeitos exteriores.
Os ensinamentos do Mestre, nos princípios espíritas-cristãos, constituem sistema renovador, indicação de caminho, roteiro de ação, diretriz no aperfeiçoamento de cada ser.
Quando os manuseies, não te julgues, assim apenas como quem se vê à frente de um espetáculo de beleza, junto do qual devas tão somente chorar, seja nutrindo a fonte da própria emotividade ou penitenciando-te, quanto aos próprios erros.
Além das lágrimas, aprendamos igualmente a pensar, a purificar-nos, a reerguer-nos e servir.
A necessidade da alma é semelhante à sede ou à fome, ao desajuste moral ou à moléstia, que são iguais em qualquer clima.
A lição do Cristo é também comparável à fonte e ao pão, ao fator equilibrante e ao medicamento, que são fundamentalmente os mesmos, em toda parte.
No trato, pois, de nós ou dos outros, é forçoso não olvidar que o próprio Senhor nos avisou de que as suas palavras são espírito e vida.
  

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

LIVRO PALAVRAS DE VIDA ETERNA - CAP. 117 - ESPERA EM DEUS - MARIA - 06/12/2017

ESPERA POR DEUS

"Mas o Pai que está em mim é quem faz as obras." 


Jesus Saibamos buscar o Pensamento Divino, atuante em todas as formas da vida, trabalhando na construção do bem, mesmo que os quadros da luta humana se nos mostrem tisnados pela sombra do mal.
Observa a planta frágil, muita vez desfigurada pelo bote de insetos daninhos, ao surgir da semente. Parece uma excrescência no barro de que se envolve; entretanto, encerra consigo as potencialidades que a transformarão em árvore vigorosa.
Fita a criança recém-nata, em muitas circunstâncias tocada por enfermidade inquietante.
Vagindo nos braços maternos, mais se assemelha a pobre farrapo humano, guardado pela morte; todavia, traz na própria formação orgânica, aparentemente comprometida, a força que a transfigurará, talvez, num condutor de milhões de pessoas.
Não julgues o sofrimento por mal.
A tempestade carreia a higiene da atmosfera.
A doença do corpo é renovação do espírito.
Em todos os sucessos desagradáveis e em todas as condições adversas da existência, acalma-te e aguarda a intervenção da Infinita Bondade.
Disse Jesus: "Mas o Pai que está em mim é quem faz as obras".
O criador está igualmente na Criação.
Diante do nevoeiro não condenes as trevas.
Acende a luz do serviço e espera por Deus.
  

domingo, 3 de dezembro de 2017

LIVRO PALAVRAS DE VIDA ETERNA - CAP. 116 - NA EXECUÇÃO DO MELHOR - MARIA - 24/11/2017

NA EXECUÇÃO DO MELHOR

"Consideremo-nos uns aos outros para nos estimularmos à caridade e às boas obras." Paulo - HEBREUS, 10:24.


Desertaram companheiros dos quais contávamos receber apoio e incentivo para a realização do serviço que nos compete.
Determinados amigos tomaram destaque nos interesses do mundo e empreendem grandes negócios materiais.
Outros granjearam influência política e como que se afastam da senda que palmilhamos.
Outros ainda adquiriram prolongados compromissos de natureza familiar e jazem aparentemente agrilhoados às paredes domésticas.
Surgem os que receberam encargos públicos e distanciaram-se transitoriamente de nós.
Vemos os que conquistaram títulos profissionais, depois de aturados estudos, figurando-se-nos arremessados a vínculos outros, compelidos a centralizar atenções e energias, em assuntos que nos escapam.
Assinalamos os que sofreram pequeninos desenganos, bandeando-se para novas esferas de atividade.
Aparecem os que se dizem necessitados de mais dinheiro e despedem-se no rumo de aquisições que não mais se coadunam com o nosso modo de pensar e de ser.
Abraçamos, sensibilizados, os que se afirmam tangidos por imposições particulares, largando-nos o convívio por se transferirem de residência.
Em muitas ocasiões, somos naturalmente induzidos a lastimar essa ou aquela modificação, premidos pela nossa fraqueza humana, entretanto, para todos os casos de semelhante expressão, a palavra do apóstolo Paulo é uma advertência ao otimismo e à serenidade.
Seja qual for a posição a que nossos companheiros sejam chamados, consideremo-nos uns aos outros por irmãos necessitados de apoio recíproco e saibamos estimulá-los à caridade e às boas obras, sustentando-lhes o ânimo no trabalho e auxiliando, quanto nos seja possível, a cada um deles na execução do melhor.
  

LIVRO PALAVRAS DE VIDA ETERNA - CAP. 115 - COM FIRMEZA - MARIA - 27/11/2017 (ÁUDIO/VÍDEO)

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

LIVRO PALAVRAS DE VIDA ETERNA - CAP. 115 - COM FIRMEZA - MARIA - 24/11/2017

COM FIRMEZA

Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que no Senhor, o vosso trabalho não é em vão."
(Paulo) I CORINTIOS, 15:58.


Nos dias de aflição e desencanto, o trabalho no bem é semelhante à marcha do viajor, sob tempestade alternada em fogo e gelo.
Conheces, possivelmente, dias assim...
Desilusões alcançaram-te a alma, à feição de granizo arrasador.
Calúnias espancaram-te o sentimento, como brasas chamejantes.
Perseguições gratuitas apareceram, quais correntes de enxurro grosso, dificultando-te os movimentos.
Crises morais repontaram da estrada, à guisa de labaredas, incendiando-te o refúgio.
É como se todas as circunstâncias te induzissem ao entorpecimento e ao desânimo.
Às vezes, quase só, perguntas pelas esperanças, pelas promessas, pelos sonhos, pelos amigos...
Ainda assim, persevera no serviço e segue adiante.
Os companheiros que exterminaram intentos nobres e votos edificantes, tanto quanto os que desprezaram projetos superiores e abandonaram as boas obras, voltarão, mais tarde, ao labor reconstrutivo, retomando o serviço que a vida lhes assinala, no ponto justo em que praticaram a deserção.
Ninguém se eleva sem atender às imposições da subida. À face disso, todo esforço no bem, por mínimo que seja, redundará, invariavelmente, a favor de quem o realiza, porque toda ação, pela felicidade geral, é concurso na Obra Divina.
Desse modo, mesmo que todos os acontecimentos exteriores conspirem contra nós, permaneçamos fiéis ao trabalho do Senhor, estendendo o bem a todos os que nos cercam, na certeza de que o trabalho, em nome do Senhor, não é em vão.
  

domingo, 19 de novembro de 2017

LIVRO PALAVRAS DE VIDA ETERNA - CAP. 114 - FRATERNALMENTE AMIGOS - MARIA - 19/11/2017

FRATERNALMENTE AMIGOS

“Finalmente sede todos de igual sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis.”
– Pedro. (I PEDRO, 3:8.)


Que a experiência te conferiu degrau diverso na interpretação da vida, pode não haver qualquer dúvida.
Amadureceste o raciocínio e percebes determinados aspectos da realidade que os circunstantes ainda não conseguem assinalar.
Estudaste, conquistando títulos de que, por enquanto muita gente não dispõe.
Ouviste a ciência e alcançaste visões renovadoras, presentemente defesas a quantos não senhorearam oportunidades iguais às tuas.
Viajaste anotando problemas que muitos dos melhores amigos estão distantes de conhecer.
Sofreste, aprendendo lições, por agora inapreensíveis pelos companheiros acomodados a inocentes enganos da retaguarda.
Trabalhaste e adquiriste habilitações que os próprios familiares gastarão muito tempo para atingir.
Decerto que a tua posição é inconfundível, tanto quanto o lugar do próximo é caracteristicamente individual; entretanto, seja qual seja a condição em que te encontres, podes estender os braços, unindo-te aos semelhantes, através da compreensão e do auxílio mútuo.
O apóstolo não nos diz: “sede todos da mesma altura”, mas sim: “sede todos fraternalmente unidos”. Não nos exige, pois, o Evangelho venhamos a ser censores ou escravos uns dos outros, e, sim, nos exorta a que sejamos irmãos.

sábado, 28 de outubro de 2017

LIVRO PALAVRAS DE VIDA ETERNA - CAP. 113 - AGRADEÇAMOS SEMPRE - MARIA - 28/10/2017

AGRADEÇAMOS SEMPRE

"Dando sempre graças a Deus por tudo, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo..." PAULO (Efésios 5:20)


Muita gente pergunta como se pode render graças a Deus pelas dores que sacodem a vida; entretanto, basta leve reflexão para que venhamos a reconhecer a função renovadora do sofrimento.
Atravessaste longo período de enfermidade, da qual te refazes, dificilmente, e se ouvires a própria consciência, perceberás que a moléstia física foi socorro valioso para que te não arrojasses a tremendas lutas de espírito.
Foste surrupiado na vantagem financeira que te colocava em destaque no trabalho que te assegura a subsistência, e se meditas severamente no assunto, observarás que a suposta humilhação te livrou de compromissos perigosos e arrasadores.
Perdeste recursos materiais que apenas te acrescentariam o reconforto desnecessário, no carro da própria existência, e se te deres ao exame desapaixonado da própria situação, verificarás que alijaste o peso dourado de enfeites suntuosos que te fariam, provavelmente, a vítima de criminosos assaltos.
Amargaste a deserção do amigo em cujo afeto depositavas a maior esperança, e se estudares a ocorrência, com plena isenção de ânimo, concluirás que o tempo te libertou de um laço impróprio, que se transfiguraria, talvez, de futuro, em pesado grilhão.
Não te confies às aparências.
Louva o céu azul que te imprime euforia ao pensamento, mas agradece, também, a nuvem que te garante a chuva, mensageira do pão.
Mesmo que não entendas, de pronto, os desígnios da Providência Divina, recebe a provação como sendo o melhor que merecemos hoje, em favor do amanhã, e, ainda que lágrimas dolorosas te lavem a alma toda, rende graças a Deus.